quinta-feira, 30 de janeiro de 2014



Razões Para Períodos Menstruais 

Irregulares – Menstruação Atrasada.


Acredito que quando acontece, em toda mulher bate aquele medo, friozinho na barriga, querendo saber oque esta acontecendo com o seu corpo, o por que de a menstruação estar atrasada, irregular. Pois bem, decidi então fazer umas pesquisas para saber o porque que isso acontece, e abaixo estão algumas dicas que achei...

Imagem retirada do site Armazém da Morena


 
1. Gravidez: esta é geralmente a primeira coisa a verificar. Durante a gravidez o corpo produz diferentes níveis de hormônios que fazem com que o período termine.

2. Dieta: uma dieta pobre e a falta de nutrição também pode ser uma razão pela qual os períodos menstruais são irregulares. Se a bulimia ou a anorexia estão presentes em uma mulher, pode apresentar períodos irregulares ou inclusive às vezes períodos nulos.

3. Menarca: pode levar alguns anos para que o período de uma menina se regularize depois de ter tido a sua primeira menstruação. Isto é normal.

4. Estresse: se uma mulher está estressada por alguma questão, é possível refletir sobre o seu ciclo menstrual, tornando-o irregular. Ansiedade, fadiga, preocupações e estresse são as causas desta condição.

5. Exercício intenso: intensos treinamentos e exercícios também podem alterar o equilíbrio hormonal em mulheres.

6. Pílulas anticoncepcionais: a irregularidade dos períodos menstruais é comum em mulheres que começam a tomar pílulas anticoncepcionais ou no processo de parar de tomá-las. O corpo tem que se adaptar aos novos níveis de hormônio que estão sendo tomadas em forma de pílula.

7. Menopausa: os períodos irregulares são muitas vezes alguns dos sinais mais comuns atribuídos à menopausa, que altera os níveis hormonais no organismo. Para muitas mulheres, essa irregularidade não é grave e não tem nada para se preocupar. É possível utilizar alguns remédios caseiros para lidar com essas irregularidades e ajudar os períodos a se tornarem regulares.

8- Para as jovens no inicio de sua primeira menstruação pode não seguir exatamente como o previsto nos primeiros dois anos após a menarca, para saltar períodos ou para ter um ciclo menstrual irregular causa essa que pode surgir devido á doenças, mudança de peso rápido.


Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares


CUTILAR AS UNHAS É CERTO?


Bom, cutilar, nada mais, nada menos, significa, fazer unha, retirar TODA a camada superficial de pele que fica sobre a unha. E para lembrar, essa camada que retiramos quando cutilamos é a camada que protege as nossas unhas.

Imagem retirada do Google


Pra que cutilar as unhas ? Faça certo, não cutile, você terá o resultado de o quanto faz bem!
Bom, o hábito de cortar as cutículas é um hábito do nosso país. Normal viajar para fora e ficar surpresa ao ver que as manicures gringas nem pensam no alicate. O motivo não é apenas um, na verdade, são vários. Afinal, por que deixar as cutículas intactas? Muita gente é contra isso pois tem a convicção que manicure bem feita é manicure que tira toda a pele em volta das unhas. 
Pois bem, ai vão 5 dicas de por que não cutilar as unhas, e acredite, é verdade!

1- As unhas ficam mais fortes e saudáveis
2- A esmaltação é muito mais rápida
3- O acabamento da manicure fica impecável
4- A cutícula permanece fininha e suave…para sempre!
5- As pelinhas somem, de verdade.



Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

PIMENTA

Descubra porque consumir pimenta faz bem à saúde


Imagem retirada do Google

Elas quase sempre são vermelhas. E muito ardidas. Apesar de ser temida por muita gente, a pimenta além de ajudar no combate ao envelhecimento é bom afrodisíaco.
Pesquisas científicas comprovam que a pimenta possui substâncias medicinais capazes de curar até cânceres. O condimento picante ainda é considerado um vilão por muitas pessoas, que acreditam que seu uso pode trazer sérios problemas de saúde.
Seu consumo é essencial para quem tem enxaqueca. Essa afirmação pode cair como uma surpresa para muitas pessoas que, até hoje, acham que a pimenta deve ser evitada. Ela traz consigo alguns mitos, como por exemplo, o de que provoca gastrite, úlcera, pressão alta e até hemorroidas. Por incrível que pareça, as pesquisas científicas mostram justamente o oposto, mas se a pessoa tiver estas doenças é bom evitar principalmente as mais fortes..
Os benefícios da pimenta vêm sendo investigados a todo o momento por especialistas para comprovarem, cientificamente, que o uso contínuo e moderado da pimenta faz bem à saúde. A substância química que dá à pimenta o seu caráter picante é exatamente aquela que possui as propriedades benéficas à saúde.
AÇÕES - A capsaicina e a piperina, substâncias picantes das pimentas, melhoram a digestão, estimulando as secreções do estômago e previne o envelhecimento celular. Elas possuem efeito carminativo (antiflatulência) e estimulam a circulação no estômago, favorecendo a cicatrização de feridas (úlceras), desde que, outras medidas alimentares e de estilo de vida sejam aplicadas conjuntamente.
Fonte: Eco Engenho
Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

ABSORVENTE PARA FAZER SEXO 

MENSTRUADA, COMO FUNCIONA? 


Transar ou não transar durante o período menstrual é um tema que deixa muitas mulheres em dúvida. Especialistas dizem que não tem problema fazer sexo menstruada e que não há chances de engravidar, mas que é preciso se proteger dos riscos de contaminação, que são maiores.

Uma alternativa para as mulheres que não se sentem confortáveis é um absorvente íntimo para transar menstruada. Ele é feito exatamente para isso e a primeira marca comercializada no Brasil é o Soft-Tampons.

Imagem retirada do Google

O Soft-Tampons tem três tamanhos diferentes de acordo com o fluxo menstrual da mulher. A empresa explica que cada tampão pesa apenas dois gramas e a sua capacidade de absorção é muito superior a dos absorventes tradicionais. “É possível sim que a absorção seja efetiva e que não haja sangramento na relação. Mas isso só vamos verificar de fato com os relatos feitos em nosso consultório e através de pesquisas públicas”, diz o médico.
O ginecologista Daniel Luchesi, da Clínica Livon, em Joinville (SC), explica que o produto é feito de um material maleável (um tipo de esponja) e é introduzido na vagina o mais profundo possível, para que possa ter uma melhor ação. “Como não possui fio-guia, para sua retirada é necessário introduzir dedo e tracioná-lo, mas o próprio produto possui um orifício de encaixe para facilitar sua retirada”, diz.
Antes de entrar no mercado brasileiro, algumas brasileiras foram selecionadas para testar o absorvente e a maioria dos relatos foram que não houve incômodo ou desconforto, nem no uso diário nem na relação sexual.
“Pessoalmente, acredito que, em pacientes que já usam absorventes íntimos, não haveria muita mudança em relação ao dia a dia. Fico um pouco temeroso porque as brasileiras não têm muita noção de sua anatomia vaginal e pouco se tocam para conhecê-la”, afirma.
A empresa fabricante diz que o material é o mesmo de esponjas e que é absolutamente livre de produtos químicos, o que significa que os absorventes não causam irritações nas mulheres.
Mas o ginecologista faz um alerta: ”Acredito que, por ser esponjoso, poderia favorecer a proliferação bacteriana e os odores desagradáveis, além de ser um meio propagador de infecções para a região do colo e corpo uterino. Se a mulher optar pelo seu uso, o absorvente deve ser trocado a cada quatro horas”.
Já em relação à principal promessa do produto, que é de permitir relações sexuais no período menstrual, o médico diz que irá depender de cada casal avaliar se existe ou não um incomodo. “A sensibilidade vaginal não seria prejudicada, mas a paciente deve avaliar se ter relação com um produto colocado internamente em sua vagina pode ser muito desconfortável”, afirma.
Imagem retirada do Google


Fonte: Bolsa de Mulher
Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

8 ERROS DE QUEM PASSA CHAPINHA

Uma das melhores amigas de quem quer alisar o cabelo sem passar horas em um salão de beleza. No entanto, é muito comum as mulheres serem vítimas da pressa e cometerem alguns deslizes na aplicação da prancha, danificando os fios.  


Imagem retirada do Google

1°- Fazer chapinha com o cabelo sujo
O liso amassou e você queria só dar uma arrumada nas pontas? Esqueça essa ideia, lave o cabelo e faça o alisamento todo novamente. Aplicar a prancha nos fios sujos, ainda que você tenha lavado no dia anterior, deixa o cabelo com aspecto pesado e oleoso. "A oleosidade da raiz se espalha por todo o comprimento, deixando os fios grudados", diz o cabeleireiro Nando Ardessore, do salão L'Officiel III, em São Paulo. 
2°- Dispensar os protetores térmicos
Os produtos termoativos formam uma espécie de camada protetora, que isola os fios do calor. "O uso de protetores térmicos é muito importante antes de usar uma chapinha, o cabelo fica protegido contra o calor da prancha, diminuindo o risco de dano aos fios", diz a cabeleireira Ruthleia Maciel, da MR Martin Hair e Beauty, no Rio de Janeiro. "Coloque uma pequena quantidade do produto na palma das mãos, espalhe e aplique em todo o comprimento do cabelo antes de passar a chapinha". Não aplique perto da raiz, evitando o excesso de oleosidade. 
3°- Usar chapinha com o cabelo molhado
Passar a prancha nos fios úmidos ou molhado é como "fritar" os cabelos - você inclusive ouve aquele barulho de alimento fritando e vê a fumaça saindo dos fios. "Isso destrói a fibra que estrutura os fios, além de deixá-los ressecados e com um aspecto queimado", afirma a cabeleireira Ruthleia.  
4°- Separar o cabelo em mechas grandes
Você pode até estar com preguiça, mas separar mechas enormes de cabelo para poupar o tempo acaba com o cabelo e com o resultado da chapinha. "Você vai precisar passar a prancha várias vezes para conseguir alisar os fios, o que além de gastar mais tempo irá danificar o cabelo", diz o cabeleireiro Nando. A hair stylist Aline explica que separar mechas muito grandes pode deixar o cabelo desalinhado e amassado, comprometendo a produção. "O ideal é separar uma mecha da largura de um dedo e aplicar a chapinha em uma de cada vez."
5°- Ficar passando as mãos no cabelo
Muitas pessoas têm mania de passar as mãos nas mechas após aplicar a chapinha, para ter certeza de que o cabelo atingiu o liso desejado. "As mãos acumulam sujeira e oleosidade, deixando os cabelos pesados e acabando com a produção", afirma Nando Ardessore. Por isso, lave bem as mãos antes de começar a alisar o cabelo e evite passá-las nos fios. 
6°- Esquecer a chapinha na mecha
Para garantir que o cabelo fique bem liso ou então para deixar as pontas viradas, é comum algumas pessoas deixarem a chapinha parada no cabelo. "As chances de você derreter a mecha com essa prática são grandes, devido a alta temperatura das pranchas", afirma a cabeleireira Ruthleia. "É preciso passar a prancha rapidamente pelos fios, para que o calor não danifique ainda mais o cabelo."
7°- Fritar o cabelo todos os dias
Os especialistas recomendam passar a prancha somente nos dias de lavagem do cabelo - em dias alternados ou três vezes por semana, por exemplo. "É importante também dar um descanso para a prancha e usar o secador pelo menos uma semana no mês, pois ele danifica muito menos os fios", explica a hair stylist Aline. Ela afirma que usar a chapinha todos os dias retira a umidade natural dos fios, deixando-os ressecados e danificando as pontas. 
8°- Não hidratar
Quem tem o costume de alisar o cabelo com chapinha deve fazer uma hidratação pelo menos uma vez por semana. "Ela ajuda a devolver a umidade natural dos fios e restaurar os danos causados pela chapinha, trazendo de volta a vitalidade", diz o cabeleireiro Nando. 

Fonte: Minha Vida
Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

CAMINHÃO DERRUBA PASSARELA NO 

RIO E DEIXA MORTOS

Imagem retirada do site O Globo Rio



Um caminhão basculante derrubou uma passarela na Linha Amarela, altura de Pilares, na manhã desta terça-feira. Segundo as primeiras informações, o acidente deixou pelo menos três mortos e três feridos. Três carros e uma moto foram esmagados na queda da estrutura. Haveria mais feridos no local. Homens do Corpo de Bombeiros trabalham no resgate das vítimas. Os dois sentidos da via estão interditados.

Por conta do acidente, um carro chegou a cair em um valão próximo à passarela. Ao menos uma pessoa foi retirada do veículo. Segundo testemunhas, a caçamba do caminhão, que seria da empresa Arco da Aliança, estava levantada antes de colidir na estrutura, que fica entre as saídas 4 e 5. Procurada pelo GLOBO, a empresa não quis se pronunciar, mas informou que enviou um advogado e outro representante para o local.

Fonte: O Globo Rio

Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

A ORIGEM DO BEIJO

Um beijo (do latim basium) é o toque dos lábios em outra pessoa ou objeto. Nacultura ocidental é considerado um gesto de afeição. Entre amigos, é utilizado como cumprimento ou despedida. O beijo nos lábios de outra pessoa é um símbolo de afeição romântica ou de desejo sexual - neste último caso, o beijo pode ser também noutras partes do corpo. Ainda há o chamado beijo de língua, em que as pessoas que se beijam mantêm a boca aberta enquanto trocam carícias com as línguas.

Imagem retirada do Google


Os mais antigos relatos sobre o beijo remontam a 2500 a.C., nas paredes dos templos de Khajuraho, na Índia. Diz-se que na Suméria, antiga Mesopotâmia, as pessoas costumavam enviar beijos aos deuses. Na Antiguidade também era comum, para gregos e romanos, o beijo entre guerreiros no retorno dos combates.
Era uma espécie de prova de reconhecimento. Aliás, os gregos adoravam beijar. Mas foram os romanos que difundiram a prática. Os imperadores permitiam que os nobres mais influentes beijassem seus lábios, e os menos importantes as mãos. Os súditos podiam beijar apenas os pés. Eles tinham três tipos de beijos: o basium, entre conhecidos; o osculum, entre amigos; e o suavium, ou beijo dos amantes.
Na Escócia, era costume o padre beijar os lábios da noiva ao final da cerimônia. Acreditava-se que a felicidade conjugal dependia dessa benção. Já na festa, a noiva deveria beijar todos os homens na boca, em troca de dinheiro. Na Rússia, uma das mais altas formas de reconhecimento oficial era o beijo do czar.
No século XV, os nobres franceses podiam beijar qualquer mulher. Na Itália, entretanto, se um homem beijasse uma donzela em público, era obrigado a casar imediatamente. No latim, beijo significa toque dos lábios. Na cultura ocidental, ele é considerado gesto de afeição. Entre amigos, é utilizado como cumprimento ou despedida; entre amantes e apaixonados, como prova da paixão.
Mas é também um sinal de reverência, ao se beijar, por exemplo, o anel do Papa ou de membros da alta hierarquia da Igreja. No Brasil, D. João VI introduziu a cerimônia do beija-mão: em determinados dias o acesso ao Paço Imperial era liberado a todos que desejassem apresentar alguma reivindicação ao monarca. Em sinal de respeito, tanto os nobres, como as pessoas mais simples, até mesmo os escravos, beijavam-lhe a mão direita antes de fazer seu pedido. Esse hábito foi mantido por D. Pedro I e por D. Pedro II.
Entre animais:
Dentro do mundo natural dos animais, existem inúmeras analogias ao beijo, observa Crawley, como "o raspar de bicos dos pássaros [...] e o jogo de antenas de alguns insetos." Mesmo entre os animais superiores, como o cão, o gato e o urso, comportamento semelhante é observado.
Os antropólogos não chegaram a uma conclusão sobre se o beijo é aprendido ou se é comportamento do instinto. Ele pode estar relacionado a um comportamento de preparação também visto entre os outros animais, ou que surja como resultado da pré-mastigação da comida feita pelas mães para seus filhotes. Os primatas não-humanos também apresentam um comportamento que pode ser considerado um beijo. Cães, gatos, pássaros e outros animais exibem gestos com lambidas e carícias entre si, mas também fazem isso com seres humanos ou outras espécies. Isso às vezes é interpretado por observadores como um tipo de beijo.
O ato de beijar em humanos é postulado como uma evolução que surgiu a partir da regurgitação direta boca-a-boca de alimentos dos pais para seus filhos (beijo de alimentação) ou entre machos e fêmeas e tem sido observado em vários tipos de mamíferos. As semelhanças entre os métodos usados no beijo de alimentação e nos beijos de língua humanos são bastante acentuadas; no primeiro caso, a língua é usada para empurrar o alimento da boca da mãe para a da criança, que recebe os alimentos da mãe através dos movimentos de sucção da língua; e o último é basicamente o mesmo movimento, mas sem a presença de comida pré-mastigada. Na verdade, através de observações de várias espécies e culturas, pode ser confirmado que o beijo e a pré-mastigação provavelmente evoluíram a partir de comportamentos semelhantes de alimentação com base no relacionamento.
O beijo pode significar várias coisas, como, sinal de respeito, beijo de afeto, expressão de amor e carinho, entre outros.
 Tipos de beijo: 

Beijo francês: é o famoso beijo de língua, ou seja, aquele que se dá com a boca aberta utilizando a língua. 

Beijo esquimó; é aquele onde se utiliza apenas o nariz, esfregando um no outro. 

Beijo de amigo; é famoso selinho, onde apenas encosta os lábios. 

Beijo experimental; é aquele onde se tapa os olhos do parceiro e coloca a boca sob o lábio superior do outro, fazendo com a língua movimentos rotatórios. 

Beijo giratório; é aquele onde os dois inclinam a cabeça cada um para um lado, constantemente. 

Beijo lagartixa; é aquele onde se dá uma lambida no olho do parceiro. 

Beijo Oriental; é aquele beijo que se dá na nuca. 

Beijo Drácula; é aquele que começa na boca e acaba no pescoço. 

Beijo Molhado; é aquele onde ocorre uma grande troca de saliva.


Fonte: Wikipédia e Mundo Educação

Blogueira: Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

Como identificar quando começa e quando acaba as estações do ano?


O ano tem quatro estações bem definidas: primavera, verão, outono e inverno. Todos nós sabemos, e sentimos na pele, quando as mudanças de estações acontecem.

Na Terra, as estações do ano são resultado da inclinação do planeta em relação ao sol. Segundo cientistas, o movimento de translação é o responsável pela mudança das estações. Caso a Terra não se inclinasse em seu eixo, as estações e mudanças de temperatura do planeta não existiriam.

É possível saber o dia exato de início e fim de cada estação graças a observações astronômicas. Como o eixo do planeta forma um ângulo com seu plano orbital, existe o verão e o inverno, com dias mais longos e dias mais curtos.

Quando o Sol começa a se deslocar para a direção sul, sabemos que está começando a Primavera, com dias e noites que têm a mesma duração. Sendo assim, podemos dizer que as estações do ano variam com a mudança da posição da Terra em relação ao Sol.

Quando o Pólo Norte se inclina em direção ao Sol, o hemisfério Norte vive o verão. Depois de exatos seis meses, a Terra terá percorrido metade de sua órbita. Quando isso acontece o Pólo Sul fica em ângulo na posição do Sol e o Hemisfério Norte vive o inverno.

Confira as datas de início e fim das estações no Brasil:

Outono: De 21 de março a 21 de junho

Inverno: De 21 de junho a 23 de setembro

Primavera: De 23 de setembro a 21 de dezembro.

Verão: De 21 de dezembro a 21 de março.


Fonte: Site de curiosidades
Blogueira: Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

INFECÇÃO URINÁRIA

Imagem retirada do Google

Geralmente, a infecção urinária é causada pela bactéria E. Coli proveniente do intestino. Ela pode infectar a região íntima feminina, se a mulher não se limpar corretamente após evacuar, ou em casos de diarreia.
Outras possíveis causas da infecção urinária são: segurar o xixi por muito tempo, beber poucos líquidos ou estar grávida, que diminui a imunidade corporal facilitando a proliferação de fungos, vírus ou bactérias na sistema urinário. A presença de outras doenças na região pélvica e a introdução de corpos estranhos na região genital também são outras causas possíveis.
A infecção urinária pode afetar a uretra, a bexiga e os rins, e seus sintomas podem variar de uma pessoa para outra.

Sintomas da infecção urinária na bexiga (cistite)

  • Dor/ ardor ao urinar;
  • Vontade de urinar frequente, mas em pouca quantidade;
  • Urina esbranquiçada ou turva;
  • Cheiro muito desagradável da urina.

Sintomas de infecção urinária nos rins (pielonefrite)

  • Dor/Ardor ao urinar;
  • Desconforto abdominal;
  • Calafrios;
  • Febre acima de 38ºC;
  • Dor no fundo das costas;
  • Enjoo;
  • Vômito.

Sintomas da infecção urinária na uretra (uretrite)

  • Dor/Ardor para urinar;
  • Corrimento amarelado na uretra.

Sintomas da infecção urinária em bebês

  • Urina mais escura que o normal;
  • Forte cheiro de urina;
  • Falta de apetite;
  • Irritabilidade;
  • Pode haver febre.

Sintomas da infecção urinária na gravidez e no homem

Os sintomas da infecção urinária na gravidez são os mesmos quando não se está grávida. Mas, durante a gravidez, a infecção é mais comum, devido à baixa do sistema imune. Os sintomas da infecção urinária no homem são os mesmos que se apresentam nas mulheres, mas eles são menos afetados do que elas devido a diferença anatômica da região.

Tratamento para infecção urinária

O tratamento da infecção urinária é feito com antibióticos, durante 3, 7, 10 ou mais dias. Alguns exemplos de remédios utilizados contra a infecção urinária são Amoxicilina, Cefalexina e Nitrofurantoína.
É importante que o medicamento prescrito seja tomado sempre no mesmo horário e pela quantidade de dias que o médico indicou, mesmo que os sintomas desapareçam antes.
Em caso de infecção urinária recorrente, o médico poderá prescrever um medicamento de dose única, por ser mais forte. Em alguns casos, a cirurgia para corrigir algum problema anatômico também pode ser indicada.

Existem também tratamentos caseiros 

Ingredientes
  • 1 colher (chá) de folhas secas de uva-ursina 
  • 250 ml de água
Modo de preparo
A água deve ser fervida e despejada no recipiente onde se encontram as folhas de uva-ursina. O recipiente deve ser tampado e deixado em infusão por, aproximadamente, 15 minutos. Após ser coado, o chá está pronto para uso.
O indivíduo com infecção urinária deve beber 3 xícaras de chá de uva-ursina diariamente e continuar o tratamento por mais 3 dias, após o desaparecimento dos sintomas.
A uva-ursina é uma planta medicinal que possui propriedade anti-séptica e anti-inflamatória, o que garante a sua eficácia no tratamento complementar e alternativo de infecções do sistema urinário.
Outra forma de tratamento é berber bastante água, isso evita 70% da infecção.

Fonte: Tua Saúde
Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

INSÔNIA

insônia é um dissonia caracterizada pela dificuldade em iniciar e/ou manter o sono e pela sensação de não ter um sono reparador durante pelo menos um mês causando prejuízo significativo em áreas importantes da vida do indivíduo. Do ponto de vista polissonográfico, é acompanhada de alterações na indução, na continuidade e na estrutura do sono. Geralmente aparece no adulto jovem, é mais frequente na mulher e tem um desenvolvimento crônico. É o transtorno de sono mais comum, respondendo por cerca de 25% das buscas em clínicas especializadas em tratamento de problemas do sono. Cerca de metade dos pacientes com insônia também tem depressão maior.
Frequentemente o paciente com diagnóstico de insônia primária apresenta dificuldade para começar a dormir e acorda seguidamente durante a noite, sendo incomum uma queixa isolada de sono não reparador.

Classificação por origem

Segundo o dicionário de saúde mental (DSM IV) a insônia pode ser classificada como primária ou secundária. Primária quando ela é a principal doença e secundária quando ela for sintoma de outra doença ou efeito colateral de um medicamento. A insônia como sintoma de outro transtorno psiquiátrico é duas vezes mais comum que a primária.

Classificação por causa

Na Classificação Internacional de Doenças (CID 10) pode ser classificado como causa orgânica (G47.0) ou por causa psicofisiológica (F51.0). Porém do ponto de vista clínico e polissonográfico existem grandes semelhanças entre os subtipos de insônia, ambos com causas orgânicas e psicofisiológicas, sendo desnecessárias as subdivisões.

Classificação por tempo

Insônias transiente
As insônias de transiente ou de curta duração são as que duram de poucos dias até três semanas. Geralmente são causados por estresse grave ou persistente como preocupações com a saúde própria ou de familiares; luto ou perda substancial; problemas familiares, profissionais ou de relacionamentos.
Insônia intermitente
Caso os episódios de insônia ocorram de tempos em tempos, com períodos de sono regular e revigorante entre eles, passa a ser chamada de insônia intermitente.
Impacto da insônia no mundo ajustado pela idade para cada 100.000 habitantes.(OMS 2004)
  sem informação
  menos de 25
  25-30.25
  30.25-36
  36-41.5
  41.5-47
  47-52.5
  52.5-58
  58-63.5
  63.5-69
  69-74.5
  74.5-80
  mais de 80
Insônia crônica
As insônias de longa duração ou crônicas são as que duram mais de três semanas. Podem ser relacionadas a estresse contínuo, depressão, abuso de álcool ou drogas e hábitos inadequados para dormir, como o excesso de café (cafeína).
Tratamento
O tratamento é bastante amplo, englobando desde a modificação dos hábitos inadequados para dormir até o tratamento da causa da insônia com medicamentos antidepressivos nos casos de depressão; e outros medicamentos; e psicoterapia em alguns casos. É necessário buscar a causa da insônia para cada um.



Imagem retida do site Bem Estar

Fonte: Wikipédia 
Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

TREM DESCARRILHA E PARALISA SISTEMA EM VÁRIAS ESTAÇÕES DO RIO

A manhã desta quarta-feira não começou muito bem para os passageiros da super-via

Imagem site CPAD News


Trem que seguia da Central do Brasil para Saracuruna descarrilou entre as estações de São Cristóvão e Maracanã, na Zona Norte. A composição atingiu a rede aérea por volta das 5h15m e, com isso, parte da estrutura que sustenta a rede aérea caiu. 

O problema afetou todo o transporte ferroviário no Grande Rio, os passageiros tiveram que caminhar sobre os trilhos para tentar uma condução que as levasse ao centro, destino da grande maioria dos trabalhadores

A SuperVia afirma que a circulação nos ramais Saracuruna e Belford Roxo ocorre entre as estações terminais e a estação Triagem e os trens dos ramais Deodoro, Japeri e Santa Cruz circulam destas estações até a estação Engenho de Dentro.


Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

OBESIDADE INFANTIL

A obesidade já é considerada uma epidemia mundial

Imagem retirada do Google

obesidade infantil é, segundo a Organização Mundial de Saúde, um dos problemas de saúde pública mais grave do século XXI, sobretudo nos chamados países em desenvolvimento. Em 2010, havia 42 milhões de crianças com sobrepeso em todo o mundo, das quais 35 milhões viviam em países em desenvolvimento.
A obesidade está relacionada a uma série de fatores como hábitos alimentares e atividade física, além de fatores biológicos, comportamentais e psicológicos. Não se trata de um problema meramente estético. Além de frequentemente sofrerem "bullying" por parte dos colegas frequentemente, crianças obesas tendem a desenvolver vários problemas de saúde, como diabetes, doenças cardíacas e a má formação do esqueleto. O sobrepeso e a obesidade são o quinto fator principal de risco de disfunção no mundo. A cada ano, pelo menos 2,8 milhões de pessoas adultas morrem em consequência do sobrepeso ou da obesidade. 44% dos casos de diabetes, 23% dos casos de cardiopatias isquêmicas e de 7% a 41% dos casos de alguns tipos de câncer são atribuíveis ao sobrepeso e à obesidade.
A OMS entende que a obesidade se tornou uma epidemia. De acordo com a Organização, crianças obesas e com sobrepeso tendem a se tornar adultos obeso e têm maior probabilidade de adquirir mais cedo doenças não transmissíveis, como diabetes e doenças cardiovasculares. A OMS considera prioritária a prevenção da obesidade infantil.
Muitas pessoas no dia-a-dia têm muitos compromissos durante o dia e acabam tendo de almoçar, jantar ou fazer um lanche em fast foods - um mau hábito que pode passar dos pais para os filhos e dos filhos para os netos.

 CAUSAS: 
Estudos afirmam que crianças que dormem pouco têm uma maior probabilidade de sofrer com aumento de peso, mesmo controlando outros fatores de risco. A cada hora de sono, a chance de a criança se tornar obesa em um futuro próximo é diminuída consideravelmente.
Outra pesquisa feita dessa vez por especialistas do Hospital da Infância de Boston, afirma que partos cesáreos aumentam a chance da obesidade infantil devido às diferenças na flora intestinal, entre os nascidos por parto natural e os nascidos por cesárea, já que os nascidos por cesárea têm uma maior incidência de bactérias firmicutes, que, segundo outros estudos, estão presentes nos intestinos de pessoas obesas e são um dos fatores que motivam esta doença.
Recentemente foram descobertos genes que contribui para o desenvolvimento da obesidade infantil, porém pouco se sabe sobre eles. Segundo os dados da literatura científica, estes genes atuam nos intestinos, e foi observado um vínculo entre um gene (OLFM4) e a flora microbiana intestinal que estaria envolvida no aumento de peso. A associação pangenômica pretende reduzir o genoma para buscar a quase totalidade das variações genéticas. São estudos não conclusivos mas considerados como um grande avanço na prevenção e tratamento da obesidade infantil.
Televisão dentro do quarto  colabora com o sedentarismo da garotada. Agora, um estudo científico traz um alerta que vai servir de argumento para, quem sabe, tirar esses aparelhos do quarto dos pequenos: a pesquisa, realizada pelo Centro de Pesquisa Biomédica de Pennington (EUA), afirma que passar muito tempo em frente à TV dentro do quarto gera excesso de peso e colesterol total elevado.

Fonte: Wikipedia
Blogueira  Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

CHOCOLATE É BOM PARA O ROSTO E PARA A PELE

Estudos revelam que o chocolate faz bem para a pele a para o rosto, com substâncias antioxidantes o chocolate previne e trata os danos do sol 

Depois de vários mitos sobre os benefícios e malefícios do chocolate, foi descoberto recentemente que consumir esse alimento, além de não causar espinhas, ajuda a tratar a pele dos danos causados pelo sol. A informação é revelada pela dermatologista Ligia Kogos. Ela conta que por conter substâncias antioxidantes, o chocolate ajuda a combater os radicais livres e, por consequência, os danos causados por eles na pele, como a descamação pós-sol e o envelhecimento.

Imagem retirada do Google


Quanto mais amargo melhor!
A dermatologista explica que consumir chocolate ajuda a prevenir e tratar os danos causados pela exposição solar. "A agressão do sol gera os famigerados radicais livres na nossa pele, que dão vários efeitos indesejados, como aquele descascado que aparece depois da vermelhidão. Por ter propriedades antioxidantes, a ingestão do chocolate evita o aparecimento dessas moléculas", detalha.
Porém, antes de se jogar no chocolate ao leite, Ligia destaca que os amargos são melhores para tratar a pele. Quanto mais leite e manteiga em sua fórmula, mais diluídos serão os benefícios que atuam nas propriedades estéticas e psicológicas do chocolate. A produção de hormônios como a endorfina, por exemplo, o famoso 'hormônio da felicidade', também será mais eficaz a partir do consumo dos chocolates amargos. Ou seja, "quanto mais amargo melhor", brinca a dermatologista. 
Direto na pele
De acordo com a dermatologista, os cremes à base de cacau e chocolate também ajudam a proteger do Sol. Entretanto, por ser bastante oleoso, os produtos com a fruta ou o doce são indicados para as mulheres com pele seca. "Quem tiver pele mais oleosa é melhor evitá-los, para não provocar o aparecimento de espinhas", recomenda Ligia Kogos. 
Fonte: Daquidali
Blogueira Juliana Andrade - Face: Juju Tavares

QUE TAL VIRAR VEGETARIANA?

Conheça os prós e contras sobre essa ideia

Imagem retirada do Google

Benefícios
De acordo com Eric Slywich, médico especialista em nutrologia diretor do Departamento de Medicina e Nutrição da Sociedade Vegetariana, esse tipo de dieta é riquíssimo."O que os vegetarianos não comem é o que a gente não deveria comer, como gorduras saturadas, vindas principalmente da carne", conta. Ainda falando dos benefícios, ele completa: "Vários estudos comparam as populações que comem e não comem carne. A vegetariana tem uma redução de 30% na mortalidade por doenças cardiovasculares, o que é bastante significativo. A redução de diabetes é de 50%. Sem contar uma grande redução de cânceres, como o de intestino grosso e de próstata". 
Apesar do vegetariano se privar de alguns nutrientes presentes nas carnes, os dois profissionais contam que elas podem ser subtituídas como fonte dos nutrientes.  Slywich explica que uma concha de feijão possui a mesma quantidade de ferro que 100 gramas de carne. Outro nutriente que pode gerar alguma deficiência é o ômega-3, mais comum em peixes como salmão. Entretanto, algumas sementes também podem fornecê-lo, a linhaça e a chia, por exemplo.
Cuidados
Apesar de muitos nutrientes encontrados nas carnes terem fontes alternativas para os vegetarianos, infelizmente essa não é uma regra. "A deficiência a longo prazo mais comumente encontrada nos vegetarianos, principalmente naqueles que não consomem nenhum produto de origem animal, conhecidos como veganos, é de vitamina B12. Isso, porque este nutriente é encontrado exclusivamente nos produtos de origem animal. A longo prazo, os veganos reduzem seus estoques de vitamina B12 e podem desenvolver anemia perniciosa. Portanto, a reposição de vitamina B12 para os veganos é necessária para manutenção da saúde", explica a nutricionista Anize. 
Também é importante atentar-se à transição para o vegetarianismo. Anize explica: "é muito comum, por exemplo, o 'recém vegetariano' cortar as carnes e substituir por carboidratos, através do aumento do consumo de pães e massas, por exemplo. Estes são alimentos pobres em proteínas e que, portanto, não geram a mesma sensação de saciedade. A longo prazo o consumo desequilibrado dos mesmos leva à obesidade e desequilíbrio dos lipídeos sanguineos".
A adaptação
Os restaurantes, no entanto, estão cada vez mais se preparando para acomodar os adeptos desse estilo de vida. Eric Slywich, que além de especialista é vegano, conta que a maior dificuldade não está na comida em si: "o vegetariano poderia se virar em qualquer restaurante com arroz, feijão e salada. O problema é que fazem o feijão sabotado, por exemplo. Alguns lugares costumam colocar carne no caldo, e é aí que restringe".
Para quem sofre com esse tipo de problema, Anize Delfino von Frankenbreg tem um dica: "se a pessoa já sabe que haverá dificuldade em encontrar um cardápio vegetariano, sugiro uma boa salada com proteína vegetal antes de sair de casa". 

Fonte: Daquidali
Blogueira: Juliana Andrade - face: Juju Tavares