quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Secretaria de Saúde discute construção da Cidade Amiga do Idoso

 Unidade é resultado de programa da Secretaria de Ciência e Tecnologia

Fotografia: Mauricio Bazilio - governo promove debate sobre a contrução da cidade amiga
O Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento (Cepe Pró-Idoso) está realizando o ciclo de seminários Inovações em Políticas Públicas para o Envelhecimento Populacional, em parceria com o Centro Internacional de Longevidade (International Longevity Centre-Brazil). Nesta terça-feira (26/2), o destaque foi o seminário Age Friendly New York, onde foi apresentada a experiência de Nova Iorque na implantação de medidas que tornam diversos espaços da cidade mais amigáveis aos idosos. A cidade é uma das cerca de mil que participam do programa Cidade Amiga do Idoso. 
A palestrante, professora Jo Boufford, é presidente da Academia de Medicina de Nova York e ressaltou que o desenvolvimento de uma cidade amiga do idoso traz uma mudança conceitual e percepção de que o envelhecimento é uma conquista da saúde pública. No caso da adesão de Nova Iorque ao Cidade Amiga do Idoso, os defensores da implantação do programa entenderam a importância da participação das instituições governamentais como forma de garantir suporte político em todos os níveis da administração pública.
A palestra foi acompanhada por um debate que contou com a participação dos secretários de Saúde, Sérgio Côrtes, e de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, Marcus Vinicius.   

Sobre o Cepe Pró-Idoso   

O Centro de Estudo e Pesquisa do Envelhecimento, em funcionamento desde abril de 2012, é um projeto da Secretaria de Saúde, gerenciado pelo Instituto Vital Brazil, que tem como objetivo congregar profissionais de saúde, universidades e sociedade civil para realizar estudos, pesquisas e protocolos na área do envelhecimento, com perspectiva de melhorar a qualidade de vida dos idosos.
Outra finalidade é ser um espaço de discussão de temas relacionados e capacitar profissionais e cuidadores envolvidos na atenção ao idoso, por meio de debates, cursos e seminários abertos a profissionais de saúde e ao público em geral. È uma iniciativa pioneira no sentido de procurar conhecer melhor a realidade da saúde do idoso no Rio de Janeiro. Os estudos possibilitarão novas propostas de políticas públicas voltadas para o cidadão idoso e a capacitação dos profissionais de saúde e outras categorias profissionais em cuidados geriátricos e gerontológicos.

Fotografia: Mauricio Bazilio - governo promove debate sobre a contrução da cidade amiga

Fonte: Imprensa RJ - Notícias / Folha Kariocas



quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013


Primeira fábrica de biodiesel do Rio tornará o estado autossuficiente

Fabrica de biodisel em Porto Real - Fotógrafo: Marcelo Horn

Segundo Nelson Furtado, além da produção de óleo e comida para peixe a um custo baixo, o que refletiria no preço do pescado, as microalgas sequestram carbono da atmosfera. A estimativa com a produção de biodiesel é que 250 mil toneladas de gases causadores do efeito estufa deixem de ser lançados na atmosfera. Isso habilitaria o Estado a ganhar 1,5 milhão de dólares em crédito de carbono.
A expectativa é que o documento da ANP seja concedido até abril. A fábrica recebeu apoio da Secretaria de Ciência e Tecnologia e da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado). A fundação financia quase 20 projetos de pesquisas  ligados ao biodiesel.
 Pronta para operar, unidade é resultado de programa desenvolvido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia.                                                                     O Rio de Janeiro está a um passo de se tornar autossuficiente na produção de biodiesel. Com capacidade de fornecer até 100 milhões de litros do combustível renovável por ano, a primeira fábrica de biodiesel no estado está pronta para entrar em operação. A Grand Valle Bioenergia, instalada em Porto Real, no Médio Paraíba, vai suprir toda demanda do Rio e trará uma novidade na sua operação: o uso de microalgas como matéria-prima. Apta a funcionar desde o fim do ano passado, a empresa aguarda a Licença de Operação da Agência Nacional do Petróleo (ANP) para inaugurar.
 A fábrica é resultado do programa RioBiodiesel, que é desenvolvido há mais de dez anos pela Secretaria de Ciência e Tecnologia.
 – A autossuficiência é marcante, assim como é emblemático termos o maior laboratório de biodiesel da América do Sul. É um projeto vencedor no estado – disse o engenheiro Nelson Furtado, coordenador do programa de biodiesel da secretaria e pesquisador do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas.
 Com uma planta de produção desenhada para fabricar biodiesel a partir de diversos tipos de óleo, exceto o de mamona, a Gran Valle pode se tornar a primeira no país a utilizar microalgas como matéria-prima. A tecnologia está sendo testada em pequena escala em laboratórios da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
 – O cultivo de microalgas, cujas proteínas e carboidratos podem servir para produzir ração de peixe, é mais acelerado e ocupa menos espaço do que a soja – afirmou a engenheira química Gisel Chenard.
Segundo Nelson Furtado, além da produção de óleo e comida para peixe a um custo baixo, o que refletiria no preço do pescado, as microalgas sequestram carbono da atmosfera. A estimativa com a produção de biodiesel é que 250 mil toneladas de gases causadores do efeito estufa deixem de ser lançados na atmosfera. Isso habilitaria o Estado a ganhar 1,5 milhão de dólares em crédito de carbono.
A expectativa é que o documento da ANP seja concedido até abril. A fábrica recebeu apoio da Secretaria de Ciência e Tecnologia e da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado). A fundação financia quase 20 projetos de pesquisas  ligados ao biodiesel.

Fabrica de biodisel em Porto Real - Fotógrafo: Marcelo Horn
Reportagem e fonte: Imprensa RJNotícias, Subsecretaria de Comunicação Social,  
Notícia Fabiana Paiva
Bairros Santa Rosa e Coimbra no Município de Queimados, RJ, pedem ajuda

Os Bairros que ha décadas sofrem por falta de infraestrutura, hoje moradores pedem socorro!


Estrada Campo Alegre, principal via para os bairros Piabas e Santa Rosa

Imprenssa - Jornal Folha Kariocas / RJ
Jornalismo: Ferreira Neto
Fotografia: Luciana Vieira

Já ha muitos anos os bairros Coimbra e Santa Rosa sofrem com a falta de infraestrutura e com o esquecimento das autoridades. "Poeira, Lama e Buracos" são uma constante dificultando o acesso de veículos trazendo transtornos aos moradores, quando chove então é um caos, as últimas chuvas algumas vezes tem deixado os moradores sem condução, pois devido a falta de investimento em drenagem e saneamento básico a população fica à deriva, nadando na lama e nos lugares alagadiços, a mercê de doenças contagiosas. Só para se ter uma idéia, no giro do Caveirão do Folha Kariocas por estes bairros, apesar da estrutura do veículo ser forte e com bastante potência, houve lugares que não conseguimos passar, pessoas completamente isoladas pela lama.

Via principal do Bairro Coimbra em Queimados, RJ

Via principal do Bairro Coimbra em Queimados, RJ

Via principal do Bairro Coimbra em Queimados, RJ

Já no bairro Santa Rosa, também no município de Queimados, RJ a situação não é muito diferente, durante o mês de janeiro e a primeira quinzena de fevereiro de 2013, esses bairros ficaram isolados por falta de transporte coletivo, já que a empresa que mantem a linha que faz Santa Rosa x Queimados via Coimbra, deixou de atender esses dois bairros, pois a empresa Gardel Turismo do grupo Ponte Coberta ficou impossibilitada de trafegar com seus carros, por causa da má manutenção e da condição precaria que as mesmas se encontravam.
A moradora Alice dos Santos, nos diz que já não aguenta mais, o mesmo quadro se repete todos os anos, moro há 25 anos neste mesmo bairro, tudo aqui se torna dificil, estamos a mercê do destino, investimentos, só promessas não cumpridas, pagamos IPTU todos os anos e o que fazem com o nosso imposto? disse a moradora.
Outra moradora diz que seus filhos que são menores, as vezes ficam sem ir ao colégio por não ter condições de andarem no meio de tanta lama.

Foto: Estrada do Campo Alegre, bairro Santa Rosa, via principal de acesso ao bairro

Foto: Estrada do Campo Alegre, bairro Santa Rosa, via principal de acesso ao bairro

Foto: rua pricipal do bairro Coimbra em Queimados, RJ, ao lado de um Colégio Municipal


Foto: Flagrante de um veículo tentando passar por rua com vários poções de lama

Foto de dentro do veículo da Folha Kariocas fotografando o estado em que se encontra esta via

Em busca de resposta as reclamações da população e ao estado em que se encontra os dois bairros, Procuramos o Secretário de Obras do Município, Elerson, mas ainda não obtivemos respostas.





















Bradley Manning, encarcerado a 1000  dias por tentar falar






23/02/2013 - o dia de hoje é um marco simbólico, mas nada comemorativo para Bradley Manning: ele completa hoje 1000 dias preso. 


Bradley Manning era um soldado da inteligência do exérctito dos EUA (muito embora "inteligência" e "exército" não caibam na mesma frase) que, ao se deparar com crimes cometidos por seus pares no Iraque, resolveu denunciá-los. Foi ele quem tornou públicas as imagens de um grupo de soldados abrindo fogo contra civis iraquianos desarmados, num episódio onde morreram, além dos iraquianos, dois repórteres da Reuters. Também suspeita-se que ele tenha sido o responsável pelo vazamento de todos os documentos secretos dos EUA publicados na WikiLeaks.


Acusado de "ajudar o inimigo" e alta traição, Bradley está há 1.000 trancado numa prisão militar. Nesse período nunca foi formalmente acusado e nunca foi posto em frente a um juiz para se defender e pedir habeas corpus. Está há mais de um ano em confinamento solitário, sofre abusos físicos e psicológicos. Quando, e se for julgado, provavelmente pegará prisão perpétua ou pena de morte.

Seu "crime", repito, foi divulgar e tornar públicas provas que comprovam crimes de guerra cometidos pelo exército dos EUA no Iraque.

Bradley Manning completa 1000 dias preso e provavelmente pagará com a vida por ter denunciado crimes do exército dos EUA. E aquela paspalha da yoani é tratada por idiotas e pelos mesmos que mantém Bradley preso como "mártir pela liberdade". O mundo realmente é um lugar estranho...