sexta-feira, 30 de novembro de 2012


Festa do aniversário de Queimados vai ter várias atrações
Foto Luciana - apresentação ministério de louvor da ADEQ   
Foto Luciana - Prefeito da cidade Max Lemos, sua esposa Sra. Ana Paulo Lemos, Deputado Zaqueu Texeira e sua esposa Sra. Marcia Texeira



Foto Luciana - A multidão tomou conta da Praça dos Eucaliptos logo primeiro dia do evento, aproximadamente 15 mil pessoas comparecera
Foto Luciana - Apresentação do Ministério de Louvor Trazendo a Arca
   De Nelson Kariocas - A Festa de aniversário do Município de Queimados começou ontem quinta 29 de novembro com a presença do Ministério de Louvor da ADEQ, Bamda Gospel e a grande atação da noite ficou por conta Mitério de Louvor Trazendo a Arca, canta suas canções de adoração e júbilo. O grupo que é uma dissidência do Ministério Apascentar de Nova Iguaçu (antigo Toque no Altar). Luiz Arcanjo, vocalista da banda, vai relembrar grandes sucessos como "Restitui", "Deus de Promessas" e "Olha pra Mim", além dos hits do atual trabalho do grupo, o albúm "Na casa dos Profetas", lançado em 2012. 
  Na sexte  30 se apresentaa Banda Rosa de Saron (católica), e a grande atração da noite Grupo Detonautas  com grande repertório.
  No sábado  01 Cantor Erasmo Carlos e o rock and Roll fechará o evento.
    No domingo 02,  para quem curti pagode, Grupos Disfarce e Nosso Sentimento irão se  apresentar, e Bandas Locais, o horário: apartir das 20:00h
Endereço: Praça dos Eucaliptos, no Centro da Cidade.
    

Morre aos 75 anos o jornalista Joelmir Beting

 

    O corpo do jornalista Joelmir Beting será cremado às 16h, no Cemitério Crematório do Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, em cerimônia restrita à família. O corpo do jornalista será velado até às 14h, no Cemitério do Morumbi, em São Paulo


Piraquê terá fábrica no Município de Queimados/RJ
A Unidade de Queimados terá mais capacidade de operação 
do que a de Madureira




    Em torno de R$ 85 milhões. Começará a operar em 2014. Deve gerar 500 empregos diretos até 2018 e faturar uns R$ 140 milhões em 2017. Segundo o Jornalista, a fábrica de Madureira será mantida. A empresa de biscoito se junta a outros grandes empreendimentos que chegaram ao Município, como a Deca, Limppano, RHI, entre outros, que foram beneficiados pela redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de 19% para 2%.    O colunista do Jornal O Globo, Ancelmo Góis noticiou em seu blog neste sábado, 24, que a Fábrica Piraquê, gigante dos biscoitos, abrirá unidade de 50,4 mil m² em Queimados. 
   Segundo o Jornalista, a fábrica de Madureira será mantida. A empresa de biscoito se junta a outros grandes empreendimentos que chegaram ao Município, como a Deca, Limppano, RHI, entre outros, que foram beneficiados pela redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços de 19% para 2%. 
   Segundo cálculos da Polícia Militar, 200 mil pessoas prestigiaram a passeata, que percorreu vias do centro do Rio

 
Queimadenses fazem Presença na Passeata no Rio contra partilha dos royalties onde reuniu 200 mil pessoas 


De Mônica Felipe e Abimael Mazark
Direto do Rio de Janeiro para Folha Kariocas
 
 
Foto divulgação - Manifestantes vindos de várias regiões do Rio de Janeiro
  
    Várias representações da Cidade de Queimados que fica localizada na Baixada Fluminense, onde O prefeito de Queimados, Max Lemos, também presente no ato, disse que o município recebe R$ 15 milhões por ano de royalties, que são utilizados na limpeza urbana e na recuperação do Fundo de Previdência. Segundo ele, o município será afetado caso deixe que receber os recursos dos royalties.

    Mas segundo prefeito, a maior perda é indireta. "O estado perderá sua capacidade de investimento, já que no município o estado está realizando obras de saneamento, canalização de rios e asfaltamento de rua na ordem de R$ 100 milhões".

    Haverá perdas principalmente na área de investimentos e Tecnologia, nós possuímos a maior quantidade das reservas de Petróleo do Brasil.
 
    O Prefeito da Cidade de Queimados, Max Lemos decretou ponto facultativo para os funcionários públicos municipais e disponibilizou ônibus para que os queimadenses participassem do protesto.
 
Passeata reúne 200 mil no Rio contra 
                     partilha dos royalties
Juliana Prado e Paula Bianchi
Direto de Rio de Janeiro










    Manifestantes vindos de várias regiões do Rio de Janeiro e de outros Estados se reuniram na tarde desta segunda-feira em uma passeata contra o projeto aprovado na Câmara Federal que redistribui os royalties do petróleo entre todos os Estados a partir de 2013. Políticos de vários partidos, puxados pelo governador fluminense Sérgio Cabral (PMDB), se uniram a prefeitos e deputados que representam municípios produtores para pressionar a presidente Dilma a vetar o texto atual do projeto.
 
    Segundo cálculos da Polícia Militar, 200 mil pessoas prestigiaram a passeata, que percorreu vias do centro do Rio de Janeiro até chegar à Cinelândia, onde acontecem várias manifestações de artistas e para onde estão previstas apresentações musicais. Em meio a muito tumulto e empurra-empurra, políticos de Estados como São Paulo e Espírito Santo se uniram para reforçar o coro contra o projeto. Com atraso de cerca de uma hora e meia, o governador Cabral chegou ao ponto marcado para o início da passeata, na região da Candelária. 
  Entre os presentes, o prefeito do Rio Eduardo Paes (PMDB), os senadores Francisco Dornelles(PP) e Lindberg Farias (PT), o governador do Espírito Santo Renato Casagrande (PSB), o secretário de energia de São Paulo José Anibal (PSDB), que representou o governador do Estado, Geraldo Alckmin, entre outros. No meio dos políticos, a atriz Fernanda Montenegro, uma espécie de porta-voz da causa no Rio de Janeiro, e a apresentadora e escritora Maria Paula. Um início de tumulto durante a caminhada do grupo fez com que o percurso fosse desviado.

   Os protestos dos Estados produtores uniram nesta tarde desafetos políticos históricos, como Cabral e o deputado federal Anthony Garotinho (PR), por exemplo. Presente à caminhada ao lado da prefeito de Campos Rosinha Garotinho (PR), ele defendeu o veto de Dilma e disse estar esperançoso na mudança de rumos favoravelmente aos produtores. "Construímos o acordo previamente na Câmara e este acordo não foi cumprido pelos deputados (representantes de estados não-produtores). A presidente Dilma tem todos os argumentos - políticos e jurídicos - para vetar o projeto. Aquilo que está pactuado (contratos assinados até agora) não se mexe", defende Garotinho. Ele disse que não vê porque a presidente se sentir pressionada ou acuada com a manifestação desta tarde no Rio. "A presidente Dilma Rousseff tem que entender a posição do Estado do Rio de Janeiro. 
   Os direitos pertencem aos Estados. Ela precisa garantir o pacto federativo senão daqui a pouco vai abrir brecha para se mexer, por exemplo, na Sudene e na Zona Franca de Manaus", argumentou.
Veto parcial
    Já o senador Lindbergh Farias (PT), aliado de primeira hora de Dilma e do ex-presidente Lula, acredita que Dilma irá vetar o texto parcialmente, garantindo aos estados produtores o mesmo percentual de recebimento de royalties em cima do que já foi pactuado, ou seja, dos contratos já vigentes. Também presente ao ato público o deputado estadual Roberto Dinamite afirmou que a manifestação "só ratifica o peso do Rio" e dos estados produtores. "O Rio merece (que o projeto seja vetado) por tudo o que o     
    Estado produz. Sabemos que outros estados tem que se beneficiar, mas é preciso entender a expressividade do Estado".

Artistas e políticos participam de manifestação no RJ
Foto: Mauro Pimentel 




Com status de estrela, que ele mesmo recusa

Foto divulgação - Posse de Joaquim Barbosa, novo presidente do STF

  Joaquim Barbosa, primeiro ministro negro do STF (Supremo Tribunal Federal), tomou posse no dia 22 de novembro como presidente da Corte.
    A lotação, com 2 mil convidados que obrigaram o STF a instalar em diversas salas devido ao plenário ter apenas 300 lugares, é comum em posses de ministros do Supremo, mas Barbosa foi campeão de convidados ilustres do meio artístico.
    Marcaram presença o compositor Martinho da Vila, os atores Milton Gonçalves, Regina Casé, Lázaro Ramos e Taís Araújo e o cantor Djavan, entre outros, assim como o piloto Nelson Piquet, tricampeão da F-1.
    A cerimônia, aberta por Hamilton de Hollanda solando o Hino Nacional brasileiro no bandolim, também teve a presidente da República, Dilma Rousseff, os das casas legislativas, parlamentares, juristas e amigos estrangeiros, por cuja presença o presidente do STF agradeceu e sua mãe, Benedita Gomes da Silva.
Discursos
    Joaquim Barbosa ressaltou, em seu discurso, que "é preciso reforçar a independência do juiz. Afastá-lo desde cedo das más influências". Afirmou ainda que há "déficit de Justiça" e "nem todos os cidadãos são tratados com a mesma consideração quando buscam a Justiça".
   Amigo antigo de Barbosa, o ministro Luiz Fux ressaltou a independência do colega de STF. "Nós, os juízes, não tememos nada nem a ninguém".

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Tráfico de drogas - Adolescentes
livres para traficar novamente
Centenas de jovens traficantes ganharão as ruas sem punição

O STJ determina que jovens menores de 18 anos não poderão  ser  internados se forem pegos vendendo drogas pela primeira vez.


Traficantes de drogas com menos de 18 anos só poderão ser internados depois que tiverem sido pegos ao menos três vezes cometendo crimes, decidiu o Superior Tribunal de Justiça, e consolidou um entendimento da lei que, na prática: 1) ameaça despejar centenas de marginais precoces de volta às ruas e 2) aumenta as vantagens, para os traficantes, de recrutar adolescentes para o crime. Além da sociedade viver o agravante do menor infrator não ter pena mais severas ou melhores medidas socioeducativas.A decisão de-termina que a internação de menores de idade só pode acontecer em três hipóteses: se o jovem cometeu infrações graves anteriormente (roubo e furto, por exemplo); se ele usou de violência; ou se descumpriu medida socioeducativa (como trabalho comunitário). Embora pareça uma medida importante para a proteção dos jovens adolescentes infratores, a mesma vem causando polêmica até mesmo entre as instâncias. As medidas socioeducativas na maior parte do Brasil, no entanto, elas não passam de ficção, segundo comprovou uma pesquisa recente do Conselho Nacional de Justiça. a decisão levará a um aumento do número de jovens envolvidos com o tráfico. Assim, apesar de a lei  oferecer opções, na vida real os juízes têm só duas escolhas: a internação ou a impunidade por essa realidade, muitos juízes decidiam pela punição mais severa, com argumentos de que o tráfico de drogas é um crime grave por configurar uma ameaça  a sociedade. Essa saída agora está impedida pela súmula do STJ. Não há dúvidas de que a decisão levará a um aumento do número de jovens envolvidos com o tráfico.  


Krokodil -  Mais uma droga 
depois a pele começa a cair até expor os músculos e ossos

Este é o efeito de mais esta droga devastadora que vem tomando território 
foto pode ser forte demais, pode até te gerar náuseas ou nojo mas,  esta é uma droga barata,   que está sendo consumida por um número cada vez maior de pessoas e tem efeitos colaterais bizarros. Essa é a krokodil (que em russo significa crocodilo), uma alternativa ao uso da heroína que está fazendo vítimas por toda a Rússia e já se houve casos no Brasil. O nome vem de uma das consequências mais comuns ao uso, a pele da pessoa passa a ter um tom esverdeado e cheia de escamas, como a de um crocodilo. Ela é a desomorfina, um opioide 8 a 10 vezes mais potente que a morfina. O problema maior nesta droga russa é a maneira como o produto é feito. O krokodil é feito a partir da codeína, um analgésico opióide que pode ser compra-do em qualquer farmácia russa sem receita médica, assim como acontece com analgésicos mais fracos no Brasil. A pessoa sintetiza a droga em uma cozinha usando produtos como gasolina, solvente, ácido hidro-clorídrico  iodo e fósforo vermelho, que é obtido de caixas de fósforo comuns, além dos comprimidos de codeína. A mistura de tantos produtos químicos na veia  é a irritação da pele, que com pouco tempo passa a ter uma aparência escamosa. A área onde o krokodil é injetado co-meça a gangrenar, depois a pele começa a cair até expor os músculos e ossos. 
       Mais comuns em salas de emergência dos hospitais daquele país,  a desintoxicação é muito lenta e o usuário sente náuseas e dores por até um mês, sendo que conseguir uma nova dose é muito fácil. Sequelas físicas e mentais do uso contínuo do krokodil  podem ficar para sempre. O krokodil pode acabar matando o usuário recorrente em mais ou menos 2 anos e são raros os casos de pessoas que se livraram do vício  pelo valor da dose. Cada uso de heroína pode custar na Rússia 150 Dólares (270 Reais), já o krokodil custa em média 8 Dólares (aproximadamente 14 Reais). Um problema na alternativa mais barata é a duração dos efeitos, que são muito menores.
       Enquanto os efeitos da heroína podem durar 8 horas, o krokodil dura com sorte 90 minutos. O nosso interesse em falar dessa droga em uma reportagem especial é pelo fato de que já se ouve falar de substâncias parecidas e tão devastadoras, já há casos de usuário dessa droga (krokodil) aqui no Brasil.
Twitter: @folhakariocas

ABIMDE - Intermedeia Contatos
de Indústrias de Defesa Brasil-Turquia
ABIMDE faz intermediação entre empresas brasileiras e turcas 
          no Encontro de Indústrias de Defesa Brasil-Turquia


Reunião entre os ministros da Defesa de Brasil e Turquia, local Comando Militar do Sudeste, São Paulo. Foto - MD


O Ministro da Defesa do Brasil, embaixador Celso Amorim e o Ministro da Defesa da Turquia, Ismet Yilmaz, estiveram reunidos na segunda-feira (7), no Comando Militar do Sudeste (CMSE), em São Paulo, onde assinaram memorando de  entendimento entre os dois países. Durante o discurso feito no Encontro de Indústrias de Defesa Brasil-Turquia, o ministro brasileiro disse que o país tem muitas oportunidades de cooperação na área de uma vez que está redespertando para as necessidades desse setor. “Temos muitas fronteiras e temos de cuidar delas adequadamente. Não sabemos que situações podemos encontrar no futuro. Não temos inimigos, nem adversá-rios, mas temos muitos recursos naturais. Amorim disse ainda que o fato de o ministro turco ter aceitado o convite para trazer uma comitiva com representantes do MD e de empresas daquele país significa que há um grande interesse dos turcos pela indústria de defesa nacional. “Desenvolver projetos futuros, não apenas comprar e vender. Os dois países estão desenvol-vendo as mesmas tecnologias: VANT, mísseis, projetos para porta-aviões, entre outros.





         
        Prefeito reeleito com maior índice de             
           aprovação do Estado Rio Janeiro            

Prefeito Max Lemos é reeleito com 93% de aprovação na cidade que mais cresce no Rio   
         
           
        



Max Lemos comemorou sua vitória na Praça dos Eucaliptos, Centro de Queimados, com cerca de 10 mil eleitores. 

Max trabalhou ao longo da campanha para obter uma votação expressiva, mas sua expectativa foi superada pela aprovação de seu governo nas urnas. Ele se reelegeu com 60.946 votos (dos 100.513 possíveis), o equivalente a 93,10% dos votos válidos. Uma vitória histórica para a cidade, tendo em vista que Max foi o prefeito mais bem votado  da Baixada Fluminense e um dos maiores em todo o Estado. “Isso é  fruto de  um trabalho incansável de três anos e meio à frente da  prefeitura. Sou  grato  a cada voto. É  um   dia  muito   especial para mim, pela  oportunidade de continuar mudando a  vida das  pessoas  e  o destino da  cidade. É uma demonstração  de que  a  cidade Queimados  está no caminho   certo. E vamos trabalhar ainda mais  pela  cidade”, disse, em tom  de agradecimento,   cercado por   familiares,  amigos  e  equipe de campanha.
       Além  da   grande votação, Max  conseguiu  outra   façanha; algo inédito na cidade: a coligação 'Unidos Para Fazer Ainda  Mais'  elegeu todos os vereadores da Câmara Municipal. “Com  o apoio  de uma Câmara  renovada, teremos ainda   mais  condições de desenvolver nosso  projeto de fazer de Queimados uma das melhores cidades da Baixada”, comentou Max, parabenizando a todos os vereadores eleitos.  ”Agora vamos poder trabalhar ainda mais em parceria pelo crescimento de Queimados”, acrescentou o prefeito. Max vai governar por mais quatro anos na companhia de uma vice mulher, Márcia Teixeira (PT). Ela fez questão de falar não somente de sua emoção, mas da responsabilidade de estar o lado de Max na Prefeitura. “Estou    muito     feliz    pela cidade ter eleito uma vice-prefeita e uma vereadora mulher. Isso mostra que as mulheres estão cada vez mais ocupando seu espaço na sociedade e as coisas estão mudando. Somos maioria do eleitorado no país e temos que fazer valer nossos direitos”, comentou. A festa da vitória marcada para o dia 11 de outubro, quinta-feira, na mesma Praça dos Eucaliptos, com um mega show, foi, por motivos da chuva,   trans-ferida  para o dia 26/10,  a partir das 19 horas, com as mesmas atrações. 
      O prefeito de Queimados reeleito, Max Lemos, contou com o reforço do presidente do PMDB-RJ, Jorge Picciani, do deputado federal Leonardo Picciani e do secretário estadual de Habitação, Rafael Picciani durante sua campanha. Ele comentou ainda sobre os investimentos feitos  em  Queimados e a  gratidão que sua família tem para com o município. “Nós somos companheiros do Max e devedores da cidade de Queimados. Temos trabalhado junto ao governador Sérgio Cabral e ao vice-governador Pezão para atrair investimentos para cidade de Queimados, e nestes quatro anos são 270 milhões de investimentos do governo do estado através desta nossa parceria. Se considerarmos que a cidade teria pouco mais de sete ou oito milhões para investimentos, acho que estamos fazendo nossa parte para ajudar a desenvolver e consolidar Queimados como uma cidade próspera”, ressaltou Picciani.